Viajar é…

Alguma vez já te deu vontade de conhecer algum lugar? Assim começa uma viagem. Neste momento você tem duas opções: fazer uma das melhores viagem de sua vida, ou perder a chance de conhecer um pouco deste mundo que vivemos.

Viajar é descobrir o que o mundo tem de melhor, descobrir também o melhor de si mesmo.

Em cada paisagem, rua, pessoas, todo momento algo te marcará para sempre.

Culturas diferentes ensinam, mas também aprende com você. Viva por um momento da forma que eles vivem. Faça parte desta cultura tão diferente da sua.

Pegue a mochila, coloque as coisas que você mais gosta, mas deixe espaço para trazer dentro dela muita experiência de vida, emoções e incríveis recordações. Olhe para seus amigos, familiares e para o seu lar e diga: “eu vou” mas “volto” volto melhor do que estou indo. Volto com histórias para contar.

Já reparou que quando vamos trabalhar e fazemos sempre as mesmas coisas, indo e voltando pelo mesmo caminho, chegando e saindo nos mesmos horários,  A cada dia que passa a sua segunda- feira fica mais próxima da sexta-feira, o começo do mês fica mais perto do final do mês. Ou pior de tudo, quando você escuta aquele comentário “Daqui a pouco já é Natal de novo”. Isso tem um  significado triste, significa que sua vida está passando muito rápido. E você precisa fazer algo, rápido. Experimente viajar!

E você que trabalhou 11 meses e tem apenas 1 de férias, faça esse 1 mês ser um mês inesquecível, assim você terá folego para encarar mais 11 meses de trabalho.

Viaje sempre que der, para longe ou perto…

Dicas para alugar um carro nos Estados Unidos

Alugar um carro nos EUA

 

 

Além de ser econômico é um conforto sair do aeroporto de carro, ao invés de metro, ônibus ou taxi com malas pesadas. Também é um prato cheio para quem gosta de carros, nos EUA um carro da categoria “básica” vem com ar condicionado, air bag, vidros, travas e cambio automático. Se você investir poucos dólares a mais pode sair de Ford Fusion, um SUV ou um conversível.

Para ter uma idéia de preço olhe esse comparativo feito em 2011:

Categoria Básica: Similar ao Ford Focus sedan: custa 20 dólares por dia com taxas.

Categoria Standard: Ford Fusion por 30 dólares por dia com taxas.

Categoria Premium SUV: Toyota RAV4 ou Cherokee custa 40 dólares por dia com taxas.

Um conversível sai por 65 dólares por dia com taxas.

Um Celta Básico no Brasil custa 79,00 reais!

Para alugar um carro, é simples, resolve-se 90% pela internet e 10% no balcão da empresa, que fica dentro do próprio aeroporto. Rápido fácil e sem burocracia. Funciona assim:

Se comprar por algum site como por exemplo o www.hotwire.com (um decolar.com americano) escolha o destino, as datas, o tipo do carro, pague com seu cartão de crédito internacional e receba um numero de confirmação por e-mail. Com esse número vá até o balcão da empresa no aeroporto e apresente seu passaporte e a carteira de habilitação brasileira. Neste momento seus documentos serão copiados ou digitalizados, você assina um contrato e uma avaliação do estado do carro que você está retirando, muitas vezes é você mesmo quem preenche a avaliação do veiculo, caso tenha alguma avaria você terá que destacar neste documento. O mesmo contrato assinado será um documento do carro, caso a policia te aborde no meio do caminho.

Cuidado com alguns truques do tipo “pega turista” depois deste processo alguém da companhia que está alugando o carro tenta te “vender” um carro maior ou algum tipo de seguro que não é obrigatório. Eu não costumo migrar para outra categoria na hora de escolher o carro nem mesmo aceitar algum tipo de seguro extra, além dos seguros obrigatórios.

Uma vez em uma companhia de RENT-A-CAR americana o funcionário me disse assim: você pode escolher qalquer carro desta fileira, eram os carros compatíveis com a categoria que escolhi, o detalhe é que tinha mais ou menos uns 30 carros para escolher entre: Hatch, sedan médio, peruas e até um Jipe.

Consulte seu cartão internacional que normalmente fornecem seguros para carros alugados no exterior.

Consulte sempre as leis de transito do país ou cidade em que vai alugar um carro. Não vai ser legal voltar pra casa com recordações de multas.

Leia esse texto e Boa Viagem!!!

Viajar é bom e barato!!!

Separei alguns argumentos que fazem as pessoas desistirem de suas viagens.

 “Pesquisei em uma agência de turismo e o valor da viagem que sonho fazer está caro…”

Sim lá é caro, aliás, muito caro. Quando eu viajo gasto 50% do valor de um pacote de agência de turismo. Não tenho o conforto que eles oferecem, como guias que falam português. Mas isso tira o contato com o povo nativo do país, eu gosto de viajar e me virar sozinho, a viagem é mais inesquecível e você aprende mais, além de não ficar preso com horários e passeios.

“Só as diárias do hotel já foi quase todo meu dinheiro…”

Quando você viaja principalmente para outro país, o lugar que menos você vai ficar é no hotel, então pra que investir em um bom hotel? Se estiver sem carro alugado fique próximo a algum metro, normalmente o metro é pago por dia e costuma ser rápido.

“As passagens aéreas são caras!”

Sim, se você precisar ir para Paris neste próximo final de semana e vai comprar as passagens hoje, vai sair 3 vezes o valor normal.

Para isso temos que planejar, eu começo resolver algumas coisas quando vou viajar 6 meses antes, principalmente passagem aéreas e hoteis.

Evite viajar em altas temporadas, no Brasil entre dezembro até fevereiro e o mês de julho, no exterior normalmente entre junho até agosto e a semana do natal e ano novo. Cuidado para não ir para onde todos estão indo. Se pretende visitar um país, procure saber se não está acontecendo algum evento grande, show do U2, feiras ou exposições. Evite se o evento não te interessar, pois os hotéis e voos serão mais disputados.

Quando vamos procurar uma passagem aérea, não sei porque, mas eu também fazia isso, é comum colocar a data de ida/volta no sábado, e sábado é o pior dia para se viajar, lembre-se, quem viaja de sábado precisa da companhia aérea, quem viaja na terça é a companhia aérea que precisa de você! Já vi diferenças de 40% de voos que saem sábado comparando com um voo de terça ou quarta.

Outra dica muito importante são os planos de acumulo de milhas, sim elas existem funcionam e dá pra economizar bastante com elas. Eu por exemplo tenho um cartão da Visa que a cada R$ 1,50 eu acumulo 1 milha, costumo comprar tudo no cartão de crédito, até pão, sim até pão!

Pegadinha na Compra dos ingressos da Disney.

Pegadinha na compra de ingressos da Disney.


Chegamos em Orlando sem os ingressos dos parques, ao chegar no Hotel que fica em Kissimmee vimos muitas informações para turistas e sempre acompanhado de “Compre seu ingresso aqui” “ingressos por 50 dolares/dia” bom como precisava dos ingressos achei muito cômodo comprá-los próximo ao hotel,resolvi entrar em uma dessas lojas. Fui informado de uma “grande promoção de ingressos”…… hehehe como bom brasileiro e já vacinado contra essas arapucas que temos em nosso país, claro que não cairia nessa arapuca americana.
A Proposta era a seguinte, os ingressos teriam um desconto de 30% se eu visitasse um Resort de uma empresa que se chama West Gate, minha resposta foi curta e objetiva: “Não, obrigado”, e fui para o hotel. Chegando lá vi uma loja que também estava vendendo os ingressos e com a mesma história de visitar o tal Resort para apenas olhar e conhecer suas instalações. Desta vez aceitei a proposta pois não é possível que seria enganado em terras americanas e ainda mais, por uma loja dentro do hotel que estava hospedado.
Marquei para o primeiro horário, algo perto de 07:00 da manhã, e o tal Resort estava há 3 quadras do nosso hotel muito próximo cerca de 2 km. Chegamos lá e a preocupação dos atendentes era fazer uma triagem, e a primeira pergunta era: “O sr tem um cartão internacional?” como a resposta foi SIM logo veio um Sr brasileiro para nos apresentar o tal Resort. Subimos para o mezanino e fomos servido com um bom café da manhã, o que até então me deixou mais preocupado, depois do café, sentamos em uma mesa e começou a looonga história, esse Sr se apresentou, fez uma série de perguntas para conhecer mais de nós, fez a apresentação do Resort, com direito a carrinho de Golf para nos levar e conhecer toda a instalação, o que definitivamente me deixou muito preocupado, pois na realidade estava ali por causa dos descontos dos ingressos, não tinha nenhuma intenção de me hospedar em um Resort.
Depois de muito tempo, descobri do que se tratava, a idéia do Resort é vender uma semana do Resort por ano, ou seja, você compra uma semana do Resort e tem o direito de se hospedar UMA semana durante UM ano em qualquer um dos 160 países que existe a rede de Resort West Gate. Algo em torno de 20 mil dólares de entrada mais suaves taxas de manutenção mensais no valor de 400 dolares por mês. Uma idéia até inteligente mas não para o meu bolso e meu estilo de viajar.
Isso acaba virando um problema, pois a forma utilizada para te vender é muito agressiva, depois de muito dizer “não obrigado”, fomos informados que os ingressos da Disney teriam o desconto conforme o prometido inicialmente, mesmo não aceitando comprar uma semana em um Resort da West Gate.
Saímos do local as 11:30 ::essa:: mesmo depois dessa canseira valeu muito os descontos que chegaram a 35% e o café da manhã na faixa que tomamos!!

Dicas Visto Americano (turismo)

 

Dicas Visto Americano (turismo)

Vou dar algumas dicas para a entrevista:
Resumo:
Preenchi pela internet o DS-160, inclui foto (usei a mesma foto5x7 que levei no dia da entrevista) respondi todas as perguntas, quanto ao endereço que vou ficar lá, coloquei o endereço de um hotel (Hilton Miami), apenas para preencher a resposta, pois o item é obrigatório. Imprimi o comprovante que recebi por e-mail e coloquei junto com todos os documentos exigido (veja no site do consulado http://www.visto-eua.com.br)

Na entrevista: Marcada para dia 21/06/2010.
Eu cheguei as 05:30 o portão abriu as 6:40, eu fui entrevistado as 8:00, e as 8:10 já estava no carro para voltar. Aqui fica a dica principal: Chega cedo independente do horário que está agendado sua entrevista. (a minha estava agendada para 10:00). Sempre tem vaga na rua para parar o carro de graça.
Não entra com nada eletrônico: Celulares, pen drive, etc.
Responde apenas o que está sendo questionado com firmeza e olhando para o entrevistador.
A primeira triagem, hora de colocar as digitais da palma da mão e depois do polegar, o agente me perguntou qual o destino? Eu respondi o roteiro da viajem inteira….rsrs….ele repetiu a pergunta em um tom alto e sem paciência: QUAL O DESTINO? Ok…ok… Miami!
No geral o atendimento é bom e organizado, apesar do número enorme de pessoas que estavam lá, existe fila e são organizadas, se fosse em qualquer órgão público brasileiro teria dado pau.
Depois de fazer as digitais das mãos, fique em fila no banco, nesta hora a senha que você recebeu na entrada não vale mais, vale a ordem das pessoas sentadas no banco.
Ah os entrevistadores falam português quando é visto para turismo, e inglês quando o motivo do visto é trabalho e estudos. Fizeram as seguintes perguntas:
Bom dia, Sr. Qual o motivo da viagem?
R: Turismo e compras.
Vai com quem?
R: Com a namorada.
Qual a profissão dela?
R: É “X”
E você, onde trabalha?
R: Na empresa “X”
Mora com quem?
R: Meus Pais
Quanto ganha por mês?
R: “X”

(ele olhou uma tela com meus dados no computador e me entrega o protocolo)

Seu visto foi aprovado, boa viagem!

Essa hora dá um alívio….já estava com as passagens compradas com milhas e não podia adiar a data ou trocar o destino!!

Itália – Veneza (Venezia)

Itália – Veneza (Venezia)

Veneza é uma cidade única no mundo, tudo é feito através de barcos, o taxi é um barco, a coleta de lixo é feita por barcos, a policia, o bombeiro, um lugar onde não circulam carros, e sim barcos.

Um lugar onde eu vi uma das cenas mais inusitadas da minha vida, que foi acordar 8:00, colocar o pé na calçada do canal e ver um transatlântico gigante passando a 10 metros dos meus olhos. Foi algo que me impressionou mais do que ver jovens indo pra balada de pequenos barcos com som alto e faróis xenom.

Metrô? Onibus? Não…não… você vai andar de Vaporetto, são barcos comercias que levam a população e os turistas de um lado para outro, parando de estação em estação, separados por linhas que cruzam a pequena, única e charmosa Veneza. O ticket custa em torno de 4 euros por um dia. Mas tem alguns mais caros, mas podem ser usados por vários dias.

Ficamos 4 dias, mas aconselho a ficar 2 ou 3 dias no máximo, pois é uma cidade pequena e fácil de conhecer seus principais pontos turísticos.

Com um calor de mais de 30 graus no verão e um dia que vai até as 21:00 aconselho visita-la nos meses de Julho, Agosto ou Setembro.